< VOLTAR
  Schaeffler incorpora a seu portfólio linha de Revestimento de Embreagem
  Sempre seguindo na direção da inovação e sustentabilidade, a Schaeffler Brasil, por meio da marca LuK, começou a produzir localmente neste ano Revestimentos de Embreagem, ampliando assim a utilização de materiais próprios pela garantia de maior qualidade e durabilidade de seus produtos e satisfação de seus clientes. Apesar do recente início de produção no País, o componente já era fabricado pela empresa na Alemanha em larga escala e começou a ser projetado no Brasil no final do ano passado.

Além do investimento de cerca de R$ 20 milhões para a instalação da nova linha em Sorocaba, a empresa também investiu na capacitação de sua equipe, tanto no Brasil, quanto na matriz na Alemanha, sendo que todo esse processo de preparação, que envolveu profissionais de máquinas especiais, manutenção, montagem de máquinas e produção, além é claro da coordenação do projeto, levou mais de um ano e também contou com o apoio e suporte da Schaeffler Alemanha.

“Ao iniciar a fabricação desse produto, a Schaeffler Brasil oferece aos clientes Revestimentos de Embreagem com a mais alta tecnologia e padrão de qualidade, que atendem às mais severas aplicações”, afirma Romeu Massonetto, Presidente de Operações - Vendas e P&D - Sistemas Transmissão Schaeffler América do Sul. “Como resultado, o cliente final tem muito mais conforto na troca de marchas e conta com um componente com vida útil maior. Toda a produção é aplicada na fabricação de embreagens da marca LuK, pela própria Schaeffler Brasil”, completa ele.

“Com a incorporação dos Revestimentos LuK à sua linha de produtos, a Schaeffler dá mais um importante passo no desenvolvimento de produtos que permitem o crescimento sustentável, pois esses revestimentos são produzidos por meio de processo de impregnação livre de solvente, o que permite a redução em 80% nas emissões de CO2 em relação ao método convencional. Além disso, nossos revestimentos possibilitam também o atendimento das crescentes demandas mundiais no setor automotivo para revestimentos de alto rendimento", afirma Milton Vendramine, Vice-Presidente Vendas Sistemas de Transmissão – Schaeffler América do Sul.

O Revestimento de Embreagem é um material de atrito de alto desempenho, com alta resistência ao desgaste, que proporciona uma vida útil maior ao componente, comparado aos antigos revestimentos. Em consequência, oferece aumento de eficiência e alta confiabilidade operacional aos clientes.

Importância da Tecnologia em Materiais de Atrito
Certas aplicações automotivas, tais como as econômicas e dinâmicas transmissões de Dupla Embreagem, somente se tornaram possíveis recentemente devido à disponibilidade de materiais de revestimento de embreagem de alto desempenho que têm alta resistência à fadiga e suportam as altas exigências de patinação.

Os Revestimentos de Embreagem da Schaeffler fornecem o melhor material disponível no mercado para aplicações em veículos comerciais. A sua alta resistência ao desgaste resultou em uma vida útil duas vezes maior do que a dos revestimentos de alguns anos atrás, oferecendo aumento de eficiência e alta confiabilidade operacional aos clientes.

Materiais Técnicos de Atrito para a Indústria
Além de aplicação para a linha automotiva, a Schaeffler também possui expertise no fornecimento desse produto para os clientes do segmento industrial em tudo que envolve atrito. Assim, na Alemanha são produzidos mais de 5,3 milhões de peças para cerca de 40 diferentes tipos de materiais de atrito por ano, que são aplicadas em diversas áreas como engenharia mecânica, tecnologia de propulsão mecânica, indústria têxtil, indústria agrícola, tecnologias médicas, de segurança e sanitária, entre outras.

Consciência ambiental em todo o processo
Com a necessidade de se produzir no Brasil Revestimentos de Embreagens e objetivando a proteção ambiental, ocupacional e reaproveitamento dos recursos naturais, a Schaeffler Brasil desenvolveu um projeto para fabricação desse produto, de forma a garantir que as ações necessárias para uma produção responsável ambientalmente fossem implementadas.

Assim, a Schaeffler teve alguns desafios no âmbito ambiental para a implantação da linha, como garantir o controle das emissões atmosféricas, desenvolvendo uma nova tecnologia ambiental que ainda não fora implementada no Brasil, por meio do tratamento biológico de particulados de fenol (Projeto do Biofiltro/Biowasher), redução do consumo de água para a produção e evitar o contato dos profissionais como os particulados, por meio de um sistema de exaustão altamente eficiente.

Para tanto, as soluções implantadas foram a instalação de um sistema de exaustão de alto desempenho, sistemas de detecção de última geração, Oxidação Térmica Regenerativa, Filtro Rosenberg para particulados de fios, Biofiltro/Biowasher com utilização de água de reuso, tratada na Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) da empresa e sistemas auxiliares que reduzem o consumo de gás necessário para as operações de produção.